quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Samba de segunda

Não se engane
Minha filha
Se eu faço algum sambinha
É para ver você mexer sua cintura
Se eu lhe xingo
É para você falar comigo
Se eu acordo cedo
É para ver você dormir mais
Se eu saio
É para você sentir saudade
E se demoro a chegar
É só para lhe atiçar.


 
Não se engane
Por que se eu lhe engano
É para você me encontrar
Se lhe escolho uma roupa
É só pelo prazer
De ver você tirar
E essa minha bossa
É charme para você derrubar.


 
Não se engane
Danadinha
Eu sou lobo
E não a vovozinha
Eu sou essa pessoinha
Que lhe vê virar a esquina
Inventa uma história bonita
E lhe paquera na fila do pão.


 
Sabe essa notícia?
Essa confissão?
Vou colocar no rádio e televisão
Que é só para você me procurar
Para eu tocar esse sambinha
E lhe tirar uma casquinha
Enquanto você dança na minha.


 
[vou ficar sentado
Batendo na mesa
Só para lhe olhar]

Angelo A. P. Nascimento
Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails