terça-feira, 7 de setembro de 2010

Como, às vezes, você me dói


A espera dilui a minha tristeza
Entre as folhas das árvores
Que fazem sombra dentro de mim.

Sentado, sozinho e quieto
Percebo o quanto você
Às vezes me dói.

Mas, se eu fechar os olhos,
Eu sei que você entra,
Como em outras surpresas
Que você já fez.

Mas já fechei...
Já não funciona...

[Amor, não me deixe só aqui]

Angelo A. P. Nascimento
(2004)
Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails