sábado, 7 de março de 2009

Para o que eu não entendia

"Longe de mim querer te entender
Sigo somente a estrada infinita de tua poesia
Que deságua em delicados prazeres
E inunda de simplicidade cada espaço de nossos dias.

Sou demais incapaz de compreender,
Que estranha harmonia te carrega nos braços,
Que desejos te emocionam
E que movimentos tua imaginação prescreve nos ares.

Mas, se contudo ainda posso aplaudir
Não importa o quanto eu esteja distante,
Pois certamente já brilha no horizonte
A luz do sol que incendeia nossa alma
E a vontade de descrever os nossos sonhos,
Palavra por palavra."

(Angelo A. P. Nascimento - 05 de abril de 2000)
Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails