domingo, 21 de agosto de 2011

Uma parte


A escuridão engole os pedaços
De alguma luz
Escondida embaixo
De seu abandono soturno

Carrego, então
Olhares tão pesados
Que acorrentam
Todo o inútil amor

E você
Não lutará por mim
Nem hoje
Nem amanhã
Nem outro dia

Pois é mais fácil
Dar as costas
Ao que ironicamente
É inegável

Olho o breu inestrelado
Seus beijos bastardos
Seus amores intranquilos
Minha insônia esquálida

E continuo
Sem aceitar
Que você não me tome
Nos braços
E que numa atitude impensada
Reacenda o candelabro
Dos meus olhos apagados.

Angelo A. P. Nascimento

Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails