terça-feira, 2 de agosto de 2011

Cabelos negros


Ora, a noite como cai

Ora, como ela a lembra e padece

Triste e soturna

Os seus cabelos negros

Que mesmo

Sem estrelas

Magicamente

Iluminam minha escuridão.

Angelo A. P. Nascimento
Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails