segunda-feira, 2 de maio de 2011

Zoada


Suas pernas não me deixaram partir
Sua pele
Seus pêlos
Seus sinais em seus ombros
O seu sono
E o cansaço dessa guerra.

Sei que chamas meu nome
E queria tanto escutar...
Mas a vida
Essa ingrata
Faz zoada...

Angelo A. P. Nascimento
Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails