sábado, 14 de fevereiro de 2009

Coisas que estranhamente se cruzam



Lembro bem o lugar (Prudente de Morais, em frente ao posto, perto do Pitts), lembro bem o rosto, lembro dela começando a tocar. Lembro que o olhar era firme, como se cada coisa que estranhamente se cruzasse no mundo fosse por essa causa, por aquele momento, por aqueles dizeres e quereres.
E por ela dizer tanto, o mundo inteiro renasceu naquela hora.
Por todos os motivos, te amo tanto.
Só por lembrar...
Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails