domingo, 10 de outubro de 2010

Para falar a verdade

Para falar a verdade,
Amor,
Não existe, não,
Beleza maior nesse instante
Do que eu e esse violão
E nele percorro o som
De toda a visão de seu adormecer.

E isso, amor,
São como frases que te cobrem
E colorem seus sonhos,
Com lápis e gizes
Que fazem crianças felizes.

Eu insisto, amor,
Não acorde, não,
Fica assim
E alimenta a esperança
De que toda essa felicidade
Não tem fim.

Eu e minha tristeza
Nos contentamos em silenciar
Se você jurar
Que a noite sempre virá
E que vamos sempre dormir
Para você me acordar.

Angelo A. P. Nascimento
Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails