domingo, 6 de setembro de 2009

Oração por quem se ama

Eu já publiquei esse poema aqui, no início do blog, pois foi um dos primeiros resgates que fiz das coisas que escrevi em tempos idos.
Apesar de recitá-lo todo o tempo no silêncio do coração ou baixinho, entre os dentes, resolvi replubicá-lo, pois é setembro e meu corpo resolveu fazer coro.

Deus abençoe a sua pele branca,
Os seus cabelos,
Os seus pêlos,
Os seus dedos tão vivos.

Deus abençoe a sua saliva,
Seu riso desmedido,
Sua expressão de criança
E a sua maneira simples de olhar.

Deus abençoe suas pernas,
Seus joelhos e
Sua barriga trêmula a minha língua.

Deus abençoe esse rosto sereno,
Esse sono intrigante e inocente,
Esse corpo de sossego,
O seu cheiro,
Esses lençóis e esses travesseiros.

Deus abençoe essa minha noturna travessia...

Angelo A. P. Nascimento
(2005)
Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails