sábado, 21 de janeiro de 2012

Procura-se




Eu não sei quem inventou o amor
Nem se foi criado
Se foi moda
Se foi capricho
Ou mesmo maldade
Ou experimento de terror

Eu não sei
E se duvidas
Procura no Google
Na Barsa
Ou no Wikipedia

Esse infeliz
Que palhaça nossas vidas
Brinca sem graça com nossa cara
E tem um tal cupido
Que leva a culpa da entrega do embrulho
Ô, menino estúpido

Eu não sei quem inventou o amor
Mas vou colocar no Messenger
O anúncio de uma recompensa:
Mata esse fulano
Esse doidivanas insano
Pago mil reais
Pelo corpo e estupor

Mas caso todos falhem
Façam-me um favor
Arranjem um culpado
Desses que não vai saber
Nem o que o acertou
Meu coração, coitado
Pede vingança
Se lascou.

Angelo A. P. Nascimento
Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails