quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Tanto penar

“Ah, eu quero te dizer
Que o instante de te ver
Custou tanto penar
Não vou me arrepender
Só vim te convencer
Que eu vim pra não morrer
De tanto te esperar”

(Chico Buarque)





Esse desacerto
Sua insensibilidade
Sua maneira de ignorar
Seu olhar que não me cruza
Suas ruas desertas e escuras
Sua luz que insiste em não brilhar

Essa vida tão longa
E tão curta
Suas ausências profundas
E esse meu sentimento
Que não tem mais por quê
E ainda resiste a respirar...

[Eu nunca vou entender
Essa incompreensão
Do que sinto
E por isso
Desisto
E espero acordar
De todas as músicas de Chico
Que descrevem o meu penar]

Angelo Augusto Paula do Nascimento
Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails