terça-feira, 15 de junho de 2010

Aos meus orientandos

          Não sei bem como começar isso, mas essa necessidade de falar algo a vocês é um pouco como Reginaldo citou ontem, em sua defesa. Ele falou sobre como não ser possível viver, sem agradecer. Palavras parafraseadas, mas carregadas da maior de todas as lições que podem nos trazer maturidade: a humildade em admitir que, por melhor que nos tornemos, sempre precisaremos, em algum momento, dar as mãos para alcançar uma meta.

          A construção do trabalho de conclusão de curso é um bom exemplo de um caminho percorrido a tantas mãos, e por que não dizer, regado a tanto esforço, suor e lágrimas. Essas últimas deixem-nas cair, pois elas sempre trazem flores consigo que ladeiam toda e qualquer janela que se abre para a felicidade.

          Por falar em felicidade, vocês conseguem senti-la? Acredito que a sensação de plenitude de agora é parte do dever cumprido, das tantas superações e das expectativas do admirável mundo novo que se abre. Hoje, eu estou feliz. Muito feliz, por que vocês me deram a oportunidade de fazer alguma diferença na vida de cada um, quando convidado para ser orientador ou co-orientador. Vocês permitiram que crescêssemos juntos, com horas difíceis e muita risada. Afinal, eu disse que vocês poderiam falar tudo, menos que nossos momentos de orientação não eram divertidos.

          Por que não dizer, ao fim de cada defesa, o que sinto sobre tudo e cada um? Por que só dizer agora, no último trabalho a ser defendido? Resposta simples: pela quantidade de orientandos, eu daria um vexame após outro, pois cada um tem uma forma singular de se aproximar de meu coração. É sobre isso que quero falar.

          Alanne, sua história é um exemplo de coragem. Quando olho para você, sempre enxergo a resignação em aceitar as coisas que não podem ser modificadas, trabalhando sempre em cima daquelas que são possíveis de sê-la. Seu humor e talento fazem de você uma pessoa que semeia sorrisos por onde passa: isso é um dom divino. Conviver com você é garantia de alegria.

          Akemi Guerreiro Nagashima, seu nome inteiro prenuncia força e vitória. Sua doçura, dedicação e capacidade são encantadoras. Que a vida me permita ter a companhia de muitas “Akemis”, com mãos tão firmes e cheias de vontade.

          Catherine, quem dera que todas as pessoas tivessem sua segurança em seguir em frente! Sua vocação é descomplicar o mundo, aprendendo e ensinando os que estão a sua volta.

          Daniel Brazil, será que seu sobrenome prevê que você está destinado a um país inteiro? Você é uma pessoa cheia de sonhos e são esses mesmos sonhos que movem o moinho de nossa vida. Não importa aonde você vá, seu coração será sempre o seu maior guia.

          Daniela, aqueles que chamamos de vencedores não são as pessoas que nunca caíram em meio à luta; são, sim, os que levantaram mais vezes, após tantas quedas; são aqueles que ousaram acreditar que eram capazes. Eu vejo, por trás de sua aparente fragilidade, uma força incrível.

          Higor, com sua disfarçada timidez e imbuído de respeito, conseguiu ultrapassar suas limitações. Estar aqui é resultado de algumas privações que você aprendeu serem necessárias para conseguir algo maior. Com o devido tempo, você perceberá que essas mesmas renúncias se tornarão liberdades.

          Leandra, sua personalidade forte é própria das pessoas que a vida escolheu para estar à frente das coisas, servindo de porto seguro para aqueles que vivem com você. Seu coração está sendo constantemente lapidado e o trabalho de conclusão de curso lhe deu a oportunidade de trazer à tona qualidades até então desconhecidas.

          Patrícia, talvez aqui a que mais sofreu modificações ao longo do curso. Tornar-se mãe enquanto estudante constituiu um desafio que trouxe muitos aprendizados, tenho certeza. Pela idade de seu bebê, podemos assim dizer que sua filha e você estão aprendendo a dar os primeiros passos juntas e é muito bom caminhar com um amor realmente verdadeiro.

          Paula, em você eu vejo algo do estudante da graduação que fui, quando observo sua batalha dupla em conciliar emprego e um curso superior. Em muitas ocasiões me peguei imaginando o número de vezes que você se sentiu sobrecarregada, com vontade de jogar tudo para o alto, querendo trocar o seu reino por um pouco mais de sono, questionando-se sobre ser humanamente possível chegar ao fim. Seu caminho é cheio de preciosidades, pois lhe permitiu ver valores nas pequenas coisas de nosso cotidiano. Você conseguiu!

          Reginaldo, caro e solicitado, vulgo Régis, o terror da vizinhança! A vida lhe deu uma oportunidade e você a agarrou, sempre sorrindo com tudo, diminuindo o peso das batalhas pessoais que teve que travar ao longo desses anos. Continue sempre com essa leveza interior.

          E por último, e não menos importante, Taisinha. Você está destinada a grandes coisas, porque carrega consigo uma das maiores qualidades indispensáveis para seguir rumo ao sucesso: disponibilidade em aprender. Dizem que nossa mente é igual a um pára-quedas, funcionando apenas quando aberta. A sua é assim. Não posso deixar de citar que, assim como Akemi, em muitos momentos você cuidou de mim, mesmo sem perceber. Obrigado por isso.

          É meu desejo mais sincero que vocês sejam tão felizes quanto imaginem poderem ser e que a profissão que vocês escolheram lhe traga muitas realizações, assim como tem trazido a mim.

          Esse momento especial é contraditório, pois ao mesmo tempo em que nos completa a sensação de dever cumprido, nos dividem o medo do novo que há de vir e a perda da convivência diária. Por esses dias, viveremos confusamente as nossas metades, porque uma parte de nós é festa e a outra já é saudade.

          Parabéns! Eu tenho muito orgulho de todos vocês!

          Um abraço carinhoso,

Angelo Augusto Paula do Nascimento
Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails