domingo, 15 de abril de 2012

Lembranças



Eu passarei decênios
No abandono do seu amor
Como triste homem
Sem lume no peito

Serei eu
Deitado na varanda
Na esperança
De chover seu cheiro
E poder me espraiar pela grama

E os anos
Meu aniversários
Sem teus braços
Me levarão
Até mancarem
Meus pés e sentimentos

Até o amor fenecer
Em seu leito
Sem, no entanto
Apagar da minha lembrança
Seu rosto encantado.

[Hei de amar-te sem ecos...]

Angelo A. P. Nascimento
Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails